Dia-a-dia

Existe algo além quando olhamos para o alto do morro

UPP da favela da Rocinha será inaugurada nesta quinta-feira

Posto terá cerca de 700 policiais militares que vão patrulhar 25 localidades de comunidade da zona sul do Rio de Janeiro

FONTE: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/rj/2012-09-19/upp-da-favela-da-rocinha-sera-inaugurada-nesta-quinta-feira.html

Foi inaugurada uma UPP na maior favela do Brasil, a rocinha, onde vivem cerca de 80 mil pessoas. Isso foi uma grande promessa de melhoria. Antigamente as favelas eram invisíveis, ninguém olhava para o alto do morro. As favelas eram um problema pra quem vivia abaixo deles, no asfalto. Tínhamos raiva ou culpa. E colocávamos defeito em tudo. O tempo foi passando e ficou explicito que a única chance de emprego e de vida deles era o comércio ilícito, as drogas. Ai com isso as pessoas que viviam debaixo deles, no asfalto, tinham medo, a favela virou o lugar do perigo, do terror. E agora depois do país tirar a venda que tinha nos olhos viu porque as favelas eram foras da lei, é porque as leis não subiam os morros e quando subia era pra caçar, matar. As UPPs não querem melhorar apenas comunidades, mas sim querem uni-las as cidades, as pessoas do asfalto, pois elas fazem parte da nossa sociedade, da nossa vida. E o mais importante, além das leis que subiram, nossa consciência também cresceu. Após muito investir para ter essa união os resultados estão aparecendo. Estamos mais democráticos, mais livres. Não temos mais tanto receio de sair do asfalto e subir como as leis.