Dia-a-dia, Segurança

Só mais uma visão

Mulher de empresário da Yoki confessa ter assassinado o marido

Elise Matsunaga afirmou ter atirado no marido e esquartejado o corpo sozinha. A polícia pediu a prorrogação da prisão temporária por 30 dias.

LINK: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2012/06/mulher-de-empresario-da-yoki-confessa-ter-assassinado-o-marido.html

Na minha infância sempre assistia Linha Direta na Rede Globo, sempre com notícias sensacionalistas. Lembro de uma: “Açougueiro mata a mãe sem motivo”. Quando surge crimes horrendos como o do empresário da Yoki ou a de algum tempo atrás da menina Isabela, ou ainda mais antigo a da Suzane que matou os pais quando dormia, sempre que o horror se manifesta nós ficamos em pânico e procuramos causas, motivos. É inaceitável para a gente um crime sem motivo.  Todos buscam respostas aleatórias, ciumes, dinheiro etc. Alguns até entendem ter matado no desespero por causa da traição, mas o esquartejamento não. É, a mulher deu o tiro, esperou 10 horas para o corpo ficar rígido e cortar o corpo em pedacinhos. Acreditamos até nas paixões assassinas, mas o horror é gelado. A mente humana é bem mais obscura do que imaginamos. E aquele norueguês que matou 77 jovens a um tempo atrás.  Falou com tanta calma na frente do juiz e só foi se emocionar quando falou da própria vida. Os psicopatas só tem pena de si mesmo. Não aguentamos viver em clareza sobre o bem e o mal, quando esses dois se misturam temos que apontar culpados se não sobra pra nós mesmos, sempre tem que existir os vilões e os mocinhos. Os políticos trabalham bem com isso. vendem-se sendo os bonzinhos contra os maus que são os inimigos da pátria.  Mas vejo que os crimes sem motivos são comuns. Nesse mundo cheio de terrorista, de crises na economia, com aquele massacre de sírios pelo louco do Assad, estamos nos acostumando com o frio do horror. Para viver hoje em dia temos que ter um coração e uma alma rígidos como pedra. Talvez nós somos mais cruéis do que pensávamos, talvez os psicopatas sejam nosso futuro.