Justiça, Política

População quer revisão da lei da Anistia

Maior parte da população quer anular Lei da Anistia, aponta Datafolha

FONTES:  http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/03/1433374-maior-parte-da-populacao-quer-anular-lei-da-anistia-aponta-datafolha.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/poder/845783-corte-interamericana-condena-brasil-por-desaparecidos-no-araguaia.shtml

De acordo com o instituto Datafolha, 46% das pessoas ouvidas, defendem a anulação da Lei da Anistia do jeito que está hoje (protegendo torturadores), 37% são contra a mudança e 17% não souberam opinar. Em outra parte da pesquisa, também 46% defendem a punição aos torturadores e 41% são contra.

Exatamente hoje, quando se completa os 50 anos do golpe militar, deve-se pensar seriamente em mudanças desta lei. Com a mudança geral no STF, essas mudanças podem vir, mas tudo irá depender do trabalho feito pela comissão nacional da verdade. O quanto eles vão mostrar para o Brasil que a ditadura fez, praticando terrorismo de Estado.

Apesar do Supremo dizer que esta lei está valendo, o Brasil já foi punido pela Corte Interamericana de Direitos Humanos em 2010. Além disso naquela corte, já demonstraram que o Brasil está errado quando a Lei da Anistia. Todos os tratados internacionais consideram a tortura como crime imprescritível.

De acordo com Ivo Herzog (filho de Vladimir Herzog, jornalista, torturado e morto em 1975 pela ditadura), a condenação dos militares não é simplesmente mandar para cadeia um monte de idosos com mais de 70 anos, e sim para servir de exemplo para as novas gerações.

A presidente Dilma já deu uma ordem para os militares da ativa não celebrarem o golpe. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, afirmou que a Comissão da Verdade não deve ser vista como inimiga pelos militares da ativa e sim ser grato por ela está mostrando a verdade de uma grande parte da nossa história. Os militares atuais deveriam se mostrar contra os militares daquela época, que apoiaram um período obscuro da nossa história.