Meio Ambiente, Política

Começou errado e irá terminar errado

Senado aprova medida provisória que altera novo Código Florestal

Proposta aprovada difere da versão original encaminhada pelo Executivo.
Medida será encaminhada para sanção ou veto da presidente Dilma Rousseff.

FONTE: http://g1.globo.com/politica/noticia/2012/09/senado-aprova-medida-provisoria-que-altera-novo-codigo-florestal.html

Por que esse novo código florestal começou com um erro? Alguém pode me informar o que algumas das pessoas que votaram nesse novo código entende de meio ambiente, pequenos agricultores ou algo do tipo?
“Já Seneri Paludo, da Famato, afirma que a exploração de forma correta não traz risco ao meio ambiente.” Se o individuo já está sendo penalizado com o replantio exatamente por ter desmatado onde não devia, não seria muita “ingenuidade” desse camarada dizer uma asneira dessas?
Essas discussões, aprovações acerca do meio ambiente (florestas, rios, nascentes, áreas próprias para plantio, enfim o que pode e o que não pode), deveriam ser feitas não por deputados e senadores e sim por órgãos especializados, cientistas, pessoas que realmente conhecem o assunto.
Estão dando à políticos, que todo mundo sabe que tem seus interesses próprios, poderes de decisão. Um lamentável absurdo que põe em risco a saúde do Brasil. Já há áreas desertas no país, o clima já está descontrolado, todo ano a gente observa isto.
É tão simples ver a falta de preparo e o jogo de interesses presentes nessa discussão. A Faesp, que sempre defendeu o grande produtor, o latifúndio e agora está opinando sobre agricultores familiares.
Se nesse país as coisas fossem sérias e com embasamento cientifico, a referencia para reflorestamento seria através das condições naturais dos cursos d’água, e não o tamanho de terra de cada proprietário.
Até quando vamos deixar um conjunto de pessoas despreparadas e desqualificadas cuidar do nosso país?