Política

A Europa precisa de uma injeção

Entenda o mapa da crise econômica europeia

Nos últimos meses, o mundo vem sendo sacudido pela crise de endividamento dos países europeus que tem derrubando bolsas e governos

FONTE: http://oglobo.globo.com/infograficos/crise-europa/

A crise econômica na Europa continua sem terra a vista. Ninguém sabe o que pode acontecer com Itália, Grécia e Espanha. Todas as reuniões que trataram sobre o assunto, desde o Banco central europeu até o G20 exigem soluções urgentes. Mas para ter essas soluções rapidamente tem que ter um poder mais geral para impor medidas de saneamento.  O problema é que quem vai impor ao mercado baixar os juros para financiamento? A crise vai muito além da Grécia. Essa crise tem dois remédios, um é a austeridade dura do governo alemão ou o estimulo ao crescimento como querem os economistas liberais. O problema que um estimulo ao crescimento passa por uma reestruturação de bancos por onde a economia respira. Acontece que os bancos recebem o resgaste mas não o dinheiro não chega na economia, porque os bancos estão com medo de emprestar dinheiro. A situação econômico da Europa se assemelha a da Rio+20: como evitar interesses econômicos e políticos para instalar uma política no mundo. Agora começam a surgir os discursos com intenções adjetivas, como, “Precisamos ter vontade política”, mas… vontade política? Eles que são tão individualistas, competição entre países, são todos egoístas. É uma ilusão achar que desejos abstratos vão resolver uma crise econômica comandada por uma relação financeira e política desgastada. Todos dizem que vão agir! Mas agir como? Ninguém sabe. Como sempre a solução só deve vir quando for tarde demais. Por enquanto eles vão continuar com a política da pouca farinha e meu pirão vem primeiro.