Política

Ditadores disfarçados na América Latina: A Crise

Uruguai: entrada da Venezuela no Mercosul não é ‘definitiva’

Governo uruguaio não está de acordo com a forma como a decisão foi tomada.

FONTE: http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/uruguai-diz-que-entrada-da-venezuela-no-mercosul-nao-e-definitiva
O Paraguai virou um pretexto para uma crise na América Latina, onde alguns países estimulam mais que o próprio Paraguai. Existe algo de hipócrita na reunião da OEA clamando contra a queda de Fernando Lugo. O que seria mais falsificado o uísque do Paraguai ou os países que se dizem de esquerda no nosso continente? Fernando Lugo era um tipo de Silvio Berlusconi, que contratava prostitutas para diversão, mas pelo país não fez nada. Cade a reforma agraria, a infraestrutura, o crescimento econômico? Mas ele tinha uma carta na manga que ocultava todas as falcatruas… ele se dizia de esquerda. Essa é a senha para impunidade no pobre Paraguai. Mas como ele era de esquerda? Todo o congresso tirou ele. Maioria absoluta, esquerda e direita chutaram ele de lá. O Paraguai está em paz, ninguém mais fala sobre isso.  Só os demagogos fazem um escarcéu em um copo d’água para o mundo inteiro vê. E isso tudo é só para tirar a fama de mal que eles tem, para tirar a fama de aspirantes a ditadores. Ninguém critica o Chavez, que fecha as televisões, manda prender juízes. E a Cristina Kirchner que esconde contas públicas, proíbe viagens, luta contra imprensa. E o Evo Moralles que comanda um país que vive da cocaína. Esses líderes que defendem a democracia nas ruas mas querem acabar com ela por trás dos panos. A América Latina de esquerda, virou essa peça cômica mais falsa que o pior uísque do Paraguai.