Televisão

Ser ou não ser? Sons of Anarchy, uma obra de William Shakespeare

Ao final do último episódio de Sons of Anarchy, entitulado Papa’s Goods, aparece uma citação do dramaturgo William Shakespeare, que é encontrada na obra de Hamlet:

“Duvida tu que as estrelas são fogo, duvida que o sol se mova, duvida da verdade, que seja mentirosa, mas nunca duvides que eu amo.”

 

Duvido seriamente que quando Shakespeare escreveu Hamlet imaginasse que seu trabalho seria o conceito principal para uma série de TV em torno das artimanhas assassinas de um moto clube. Ou talvez, sim. Sua obra já foi base de milhares de análises críticas. Hamlet cristão, Hamlet Freudiano, Hamlet marxista, muitos e muitos. Mas nenhum desses iria mexer tanto com o autor inglês, como o Hamlet criado por Kurt Sutter na série.

Para comparar as duas obras é fácil. Sabendo que o drama shakespeariano é cheio de mentiras, traição e derramamento de sangue – que também são os ingredientes básicos presentes em qualquer episódio de SoA. Toda essa matéria prima forma o principal, que é a vingança. Hamlet passa os cinco atos da peça pensando em matar seu tio Cláudio para se vingar da morte de seu pai, já Jax transforma todos que atacam seu clube e família em inimigos durante as sete temporadas da série.

 

Agora, o paralelo de SoA vs. Hamlet:

 

Jax Teller = Hamlet

 

“I’m not a good man. I’m a criminal. A killer.” (Divulgação/FX)

 

Começando pelo mais óbvio. Jax e Hamlet são completamente idênticos. Primeiro ponto em comum: os dois são filhos de governantes – Jax representante do SAMCRO e Hamlet da Dinamarca. Depois, o fato que os pais governantes são falecidos e passam a ser vigiados pelo padrasto/tio. E como Hamlet, às vezes, causou muita morte e destruição por onde passou, as ações de Jax demonstrou ter consequências gravíssimas. Também outra característica comum dos dois é a falsa loucura. Na peça, Hamlet finge ser louco para tirar do tio a verdade sobre a morte de seu pai. Já Jax, muitas vezes tomava atitudes meio obscuras inconsequentes que pareciam o levar para o caminho errado. Mas para surpresa de todos, eram movimentos calculados que resultavam em grandes reviravoltas na série. E apesar dos dois terem dúvidas internamente várias vezes sobre se vingar é a melhor escolha, no fim eles a fazem.

 

Clay Morrow = Cláudio

 

“All the shit I got coming outta my ears and you go and do this. ” (Divulgação/FX)

 

Assim como Cláudio matou o pai de Hamlet para assumir o trono da Dinamarca, Clay pegou a presidência do clube de forma semelhante. Ele foi responsável direto pela morte de John Teller. Além disso, nas duas histórias o assassinos roubam as antigas esposas dos governantes. Cláudio se casa um mês depois com a rainha Gertrudes e Clay se casa com a mãe de Jax, Gemma Teller. Outro ponto em comum é a vontade dos dois de matar os herdeiros. Cláudio sabe da vontade do povo para que Hamled assuma e Clay sempre nunca confiou em Jax por ele ser parecido com o pai.

 

Gemma Teller Morrow = Gertrudes

 

‘Gemma knows every truth behind every lie inside every secret. She’s the gatekeeper.” (Divulgação/FX)

 

A mãe e esposa. Gertrudes um mês após a morte de seu marido, se casa com seu antigo cunhado Cláudio para revolta de Hamled. Gemma foi a mesma coisa, logo após a morte de John, procurou os braços de Clay para lhe confortar. Apesar de serem um pouco opostas em questão de derramamento de sangue, sendo a rainha mais cautelosa, e Gemma sem pudor. As duas muitas vezes foram responsáveis pelo adiamento da principal vingança envolvida nas tramas. Muitas vezes Hamled e Jax hesitaram em cometer o assassinato por conta das mães.

 

Bobby Munson + Wayne Unser + Piney Winston = Polônio

 

“This is about war and maybe tomorrow, next month, maybe ten years from now someone wearing a Reaper will cut your heart out.” (Divulgação/FX)

 

Polônio era o homem de confiança, conselheiro de Cláudio. Assim como Bobby era tanto para Clay, quanto para Jax. Piney também fazia esse papel na época que John Teller estava no comando da SAMCRO. Polônio fazia tudo para agradar o rei. E foi por causa disso que acabou sendo morto na peça. Hamlet estava conversando com sua mãe Gertrudes quando percebeu que por trás da cortina havia alguém o espionando, e acabou matando o espião. Isso é comparável a participação de Unser. Era o intermediário entre os motociclísticas e a lei de Charming, mas era apaixonado por Gemma e acabou sendo morto quando tentou intervir na vingança de Jax.

 

Opie Winston / Tara Knowles = Ophelia

 

“I wanted the guy to be a miserable, broken piece of shit without SAMCRO. Tell you, I’m havin’ a hard time though. You know this club means everything to me, the only thing I ever wanted from the time I went here. But everything else, Donna… the kids, work… they’re all heading in the opposite direction. Just can’t hook shit up. Feel like I’m missin’ on every front.” (Divulgação/FX)

 

"I'll die if I have to. At least I know I tried to save them from becoming what you are." (Divulgação/FX)
“I’ll die if I have to. At least I know I tried to save them from becoming what you are.” (Divulgação/FX)

 

Ophelia é filha de Polônio e apaixonada por Hamlet. Ao longo da peça podem ter tido um relacionamento, mas nada é confirmado. A personagem se enlouquece ao longo do tempo por não conseguir ficar com o protagonista e por ele estar enlouquecendo também. Se encaixa perfeitamente com Tara, que sofre com o amor que sente por Jax e muitas vezes não consegue se controlar. Opie se encaixa neste personagem também por ser a pessoa que Jax mais confia e tem um amor pelo companheiro de clube.

 

Juice Ortiz = Rosencrantz / Guildenstern

 

“I don’t want to die.” (Divulgação/FX)

 

Rosencrantz e Guildenstern são “amigos” de Hamlet. Mas juntos combinam com o rei Cláudio de levar Hamlet para Inglaterra para poder o matá-lo. O herdeiro do trono descobre a traição e consegue mudar a história e quem acaba morrendo são os dois falsos amigos. Juice sempre demonstrou ser facilmente manipulado. Foi usado várias vezes tanto por Clay, por Jax e até por agentes da polícia. No fim Jax descobre que o porto-riquenho era um rato e o entregou. O destino dele acabou sendo o mesmo dos amigos Rosencrantz e Guildenstern.

 

Nero Padilla = Laertes

 

(Divulgação/FX)
Divulgação/FX

 

A comparação mais complicada de todas. No ato final da peça, Laertes, filho de Polônio, fazem um duelo de esgrima. Planejado anteriormente Cláudio colocou veneno na espada de Laertes para que ele possa matar o protagonista. Só que numa parte da luta, Hamlet consegue trocar de espada e apunhala mais um traidor. No caso da série, Nero se mostrou o único capaz de parar a vingança de Jax. Mas tenta o aconselhar, o que não faz muito efeito.

 

Chibs Telfor = Horácio

 

“Sons of Anarchy have a duty, brother. A mission and we need our god damned leader.” (Divulgação/FX)

 

Horácio é um grande amigo e conselheiro de Hamlet. Chibs é um grande amigo e conselheiro de Jax. Os personagens são idênticos. Sempre estão dispostos a ajudar e se sacrificar, se necessário. E é essa mesma fidelidade e lealdade que os mantém vivos.

 

John Teller = O fantasma do pai de Hamlet

 

"The true outlaw finds the balance between the passion in his heart and the reason in his mind. The solution is always an equal mix of might and right." (Reprodução/Tumblr)
“The true outlaw finds the balance between the passion in his heart and the reason in his mind. The solution is always an equal mix of might and right.” (Reprodução/Tumblr)

 

Pai de Hamlet aparece no começo da peça em espirito para o filho e fala que foi envenenado por seu irmão Cláudio e quer que o filho mate o traidor. Embora em SoA não mostre um espírito falando com Jax, o manuscrito escrito por John é uma forte fonte de sabedoria e orientação, para o filho não entrar no mundo dos corruptos, mas infelizmente não acontece. O que resulta no caminho vingativo e trágico que Jax segue.